terça-feira, junho 30

O peregrino e São Francisco de Assis: ser, falar e fazer

Átila da Silva, pr.








"Prega o evangelho durante todo o tempo: se necessário, use as palavras"

Durante muito tempo atribuiu-se a Francisco de Assis a frase acima. Mas o Dr. Mark Galli, escritor do livro "Francis of Assisi and His World", contesta isso, dizendo que foram palavras atribuídas ao monge, mas que não encontram eco em suas obras ou conteúdo de pregação.

Ao final de seu artigo na revista Christianity Today - "Speak the Gospel" - ele escreve: "Seria melhor dizer assim: Pregue o Evangelho - use ações quando necessário, use palavras sempre".

É claro que o Evangelho precisa ser pregado, pois é pelo ouvir que se chega a crer e receber a Cristo no coração (Rm.10:14). Mas certamente estamos vivendo um tempo em que os discursos se multiplicam, mas o testemunho traduzido pela prática diária do amor de Jesus, que lastreia as palavras do mensageiro, não são tão eloquentes. O peregrino não tem outro interesse senão viver o Evangelho, por palavras e ações. Isso ele pode fazer com muita tranquilidade, pois anda com Jesus no caminho.
Hoje as pessoas querem VER primeiro, depois ouvir.
Não posso deixar de lembrar de 2ª aos Coríntios 2:14-16 onde o perfume que o peregrino exala espalha um aroma profético ao seu redor. Então, sua boca proclama a verdade do Evangelho, a qual ele vive. Um aspecto não pode ser validado sem o outro na peregrinação. O bom perfume de Cristo só pode ser sentido na vida do peregrino... nos outros apenas um forte e desagradável cheiro de impostura e morte!

Nenhum comentário: