domingo, julho 19

O PEREGRINO E SUAS ORAÇÕES

Átila da Silva, pr.

Uma expressão que gostamos de usar para nos ajudar a definir "oração" é:

"Conversa íntima e pessoal com Deus".

O peregrino que está iniciando na peregrinação é ensinado por Jesus a começar o relacionamento com Deus por uma conversa íntima, a oração. Vemos isso nos elementos de Sua mensagem registrada em Mateus 6.
Veja a intimidade: o peregrino é levado a abrir seu coração e mostrar sua falta de condições de continuar a caminhada sozinho pelo compartilhar de três aspectos muito pessoais de sua vida. (Mt.6:9-13): v.11 “dá-nos hoje o nosso pão de cada dia”; v.12 “perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores” e v.13 “não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal (Nova Versão Internacional).
É incrível como Jesus, em poucas palavras, conseguiu enfocar os diversos tipos de necessidades do peregrino - materiais, mentais, emocionais e espirituais. Falando com Deus sobre o que está dentro de si, o peregrino se ouve e se vê, e acaba por perceber quão pequenas são suas inquietações diante do Grande Senhor, a Pessoa certa para abrir seu coração!

Diversas pessoas pensam que o Mestre estava criando um modelo ritual de oração. Isso não é verdade. O peregrino não precisa decorar as frases e fazê-las ouvir diariamente em oração. Talvez no início da caminha. Mas logo entenderá que a conversa íntima o levará ao que realmente importa nessa vida: fazer a vontade de Deus - v.10 “seja feita a Tua vontade” – Aqui, na fé e prática, se alcança a maturidade e intimidade de relacionamento com Ele.

Então, o peregrino maduro, que vive para fazer a vontade do Pai, sabe, por experiência própria, que todas as coisas lhe são acrescentadas, mesmo sem pedir, inclusive o sustento diário; que ele vive uma vida perdoada em Jesus, por isso compartilha perdão e não deixa seu coração ficar pesado na caminhada, e, finalmente, ele sabe que não virá tentação que não seja humana e que Deus dará as condições de permanecer firme no caminho, sem cair ou estacionar.
Logo,
‘Andar como peregrino’ é viver seguro de que, mesmo quando não se consegue murmurar um pedido se quer, somos entendidos e ouvidos por Deus.
v.13 “Porque Teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém”.
Fotos: