quarta-feira, outubro 6

TEORIAS OU INICIATIVAS

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS.

É incrível como nós seres humanos temos a facilidade de desenvolver propostas de vida e resolução de problemas para outras pessoas. Oferecemos ao outro desde o remédio infalível até a habilidade inconteste da conquista da pessoa amada. Isso sem falar nas receitas para regimes de emagrecimento!

Esse é um processo psicológico poderoso que atua instrumentalizando a nossa necessidade de parecermos, de nos sentirmos e de sermos mais que o outro. Aparentemente nos mostramos preocupados e solidários, mas a falta de ação prática denota a proposta egoísta e "autocêntrica" que deseja, apenas, parecer melhor preparado para a vida que o outro.

Esse sentimento perverso pode ser trazido à luz, com raro engano, quando colocado ante ao requerimento do prático, da ação, da atitude no aqui e agora, sem adiamentos, sem verificação de agendas, sem esconderijos por detrás de títulos ou cargos.

O Jesus bíblico nos mostrou como isso é coerente e verdadeiro resumindo sua mensagem milenar em uma ação: "Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças’. O segundo é este: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Não existe mandamento maior do que estes".(1) Temos nos especializado em caminhos teóricos da vida que chamamos de cristã. Toda essa esterelidade reporta à declaração de Tiago, a qual destaca a inutilidade da fé logorréica:

"Assim também a fé, por si só, se não for acompanhada de prática, está morta. Mas alguém dirá: "Você tem fé; eu tenho a prática". Mostre-me a sua fé sem a prática, e eu lhe mostrarei a minha fé pela prática. Você crê que existe um só Deus? Muito bem! Até mesmo os demônios crêem — e tremem! Insensato! Quer certificar-se de que a fé sem a prática é inútil?" (2)

Precisamos medir o nível de atuação, de prática, de comprometimento com o outro, principalmente o desfavorecido, que tem povoado nossa definição e vivência de fé.

O crer do discípulo está sempre envolvido com a busca do próximo. Não para que faça parte de uma agremiação religiosa ou de uma estatística de fidelidade pessoal ao programa do departamento de evangelismo. Mas buscá-lo nele mesmo, em seus dilemas, em suas angústias, em seu orgulho, em sua arrogância, em sua fragilidade incontestável, em sua inexatidão existencial... Ir ao próximo pelo próximo. Demonstrar o amor é fazer o amor acontecer na vida do outro.

"Quer certificar-se de que a fé sem a prática é inútil?"



FONTE:
(1) - Nova Tradução Internacional da Bíblia. Evangelho de Marcos 12:30,31.
(2) - Nova Tradução Internacional da Bíblia: Tiago 2:17 a 20. Troquei a palavra "obras" pela palavra "prática" como forma de o leitor perceber que as obras às quais Tiago se refere são maneiras práticas de demonstrar a fé em favor do próximo.
(3) - Vídeo a partir do RefletirTV - http://www.youtube.com/user/REFLETIRTV


Fotos: microsoft com um toque do Contra Mãos.