sábado, fevereiro 26

O LÍDER MULTI-TAREFA!

Átila da SIlva para o CONTRA MÃOS

Uma das grandes desventuras de um líder espiritual cristão é reforçar pensamentos não bíblicos na mente e na prática das pessoas para as quais ministra. “Um dos 'maiores pecados' é enganar o povo com a Palavra de Deus”. Quando o Dr. Howard Hendricks [1] compartilhou com nossa classe de Educação Cristã essa afirmação, não havia condições de percebermos sua profundidade. Hoje, entretanto, entendemos que o nosso professor queria alertar-nos para a realidade com que um líder pode cutivar para si um grupo refém da sua própria orientação, bastando, para isso, colocar-se como ponte entre Deus e o povo, meio sacrossanto, além de convencê-lo de que a palavra que vem de Deus sempre será intermediada por ele.
_________________________________
 [1] O Dr. Hendricks não quis dizer, obviamente, que existem tamanhos de pecado. Apenas quis dar ênfase à uma prática comum de pastores, líderes e professores de escola dominical, seminários, grupos pequenos, células... etc. Leia seu pequeno, mas ebuliente livro "Ensinando para transformar vidas", Editora Betânia. Encontre-o in http://www.erdos.com.br/detalhe_pro2.php?id=1453

Hoje, a facilidade de encontrar em um grupo "analfabeto bíblico de pai e mãe"[2]  aspirações tradicionais, opções utilitaristas e a presença de um cristo magicamente produzido à sua imagem e semelhança[3] proporciona o campo fértil para que um líder seja desonesto o suficiente para fazer com que as pessoas criem com ele o laço que lhes compete ter APENAS com Jesus.
_________________________________
 [2] Embora pensem que o tempo de frequência ao templo, aos grupos de estudo, etc., possa lhes dizer o contrário!
 [3] Veja a sensacional descrição "Aquele Cristo Utilitarista" de Aiden Wilson Tozer, em seu contundente volume "A Raiz dos Justos", Editora Mundo Cristão, pp.16 a 18.


Logo, assim como ninguém pode assistir a um telejornal, a um filme, a uma propaganda, ler um livro, uma revista ou mesmo conversar sem manter uma aitutde crítico-avaliativa, o discípulo de Jesus NÃO PODE desligar seu fire-wall mental, sua capacidade de análise a partir da Palavra, quando ouvir uma pregação/mensagem/estudo bíblico. A Bíblia diz: "Examinai tudo. Retende o bem" (RA) - 1 Ts.5:21. 'Examinar' é 'testar, por à prova'. O cadinho do teste, a fornalha onde se verifica a pureza do que se ouve, é a Palavra de Deus. Por isso, cada vez mais, é necessário aprofundar-se no estudo da Bíblia sob a direção e iluminação do Espírito Santo, sem a postura pueril de credulidade, ou seja, "tudo o que se diz é válido e vem de Deus". Isso não é assim desde os tempos bíblicos!

Um bom líder faz o povo estudar, pensar, conferir coisas espirituais com espirituais e objetiva a autonomia das pessoas em relação ao seu próprio ensino[4], afim de que busquem por si mesmas o alimento maravilhoso da Palavra de Deus. Isso as fará deixar de ser 'crentes de domingo' e as fará voltar a ser "o povo do livro" todos os dias e cada um deles.
_________________________________
[4] Um  líder qua age assim não ficará obsoleto, pois terá dentro de si a mesma ânsia de busca e vivência dos princípios de vida de Deus. Sempre terá em si águas renovadas para compartilhar e estimular a outros.

ILUSTRAÇÕES:
1. De Johnson na revista Leadership: http://www.christianitytoday.com/le/.
2. www.freethingstodoindallas.com

terça-feira, fevereiro 15

Quer passar pela "platéia"?

Átila da SIlva para o CONTRA MÃOS
MENSAGEM DO CULTO ESPECIAL DOS ALUNOS DO SEMINÁRIO TEOLÓGICO BATISTA DO LITORAL PAULISTA / STBL – 8/02/2011


As portas nas cidades de Israel sempre inspiraram Jesus.

Elas foram usadas como fonte de representação de verdades espirituais profundas que abrangeram tanto a Ele mesmo, como, e principalmente, aos seus ouvintes.
Uma dessas ilustrações está inserida numa parte da conclusão do famoso “Sermão do Monte” em Mt.7:13 e 14:

"Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela. Como é estreita a porta e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram".NVI

A partir desse trecho, quero convidá-los a responder comigo a pergunta feita em nosso cartaz: Quer passar pela ‘platéia’?

O texto nos apresenta duas posturas de vida, a partir da figura da porta, que nos ajudarão a respondê-la.

1. A POSTURA DA PORTA LARGA – a palavra grega para “larga” é platéia, por isso minha pergunta: “Você quer passar pela platéia, pela porta larga?” Esta é a porta da maioria, da galera, dos propósitos pessoais impostos pela largueza de nosso egoísmo, de nossa dureza de coração, de nosso orgulho, do curso deste mundo. Entrar pela platéia indica o momento onde optamos por dividir nossa vida em setores, onde a espiritualidade assume apenas um aspecto da vida, vivido, comumente, no final de semana. Envolvemos Deus em nossa agenda e não em nossa vida. Envolvemos Deus em nossas tarefas e não em nossa vida.

O entrar pela platéia está presente nos pensamentos, na composição de suas decisões, do que é prioritário em sua vida, por aquilo que você pensa que vale a pena brigar, buscar até atingir! Os seus sonhos mais íntimos! Mas isso não passa de um manto de dissimulação, onde escolhemos ‘aparentar ser’. Entrar pela platéia é muito mais que comungar com os valores do mundo, é comungar com os valores caídos de si mesmo, que inspira o que penso ser o certo, o bíblico, a vontade de Deus.

Como já disse um pregador: "O peregrino não pode abrir as mãos aos céus sem antes tê-las aberto na terra" [1] .

[1] http://atilaealice.blogspot.com/2010/01/coerencia.html; Átila da Silva (2006).

Cara irmã, caro irmão, que espécie de pensamento, de convicção, tem orientado a sua vida? Você entra pela porta a fim de cumprir propósitos. Mas, quais propósitos você está cumprindo?

Já a segunda postura de vida, a partir da figura da porta, que nos ajudará a responder à pergunta: Quer passar pela ‘platéia’?


2. A POSTURA DA PORTA ESTREITA – A porta da Igreja da Natividade [2] - stenós – prefixo de diversas palavras do Novo Testamento [3] que apontam para angústia, dificuldades e provações próprias do discípulo de Jesus. É a porta dos propósitos do Reino impostos pela estreiteza do discipulado, do seguir a Jesus, do negar-se a si mesmo, do ser como Cristo, do amor custoso, do deixar-se quebrantar, da submissão ao poder do Espírito Santo, é deixar-se encher [4] para transformação da sua vida e do seu modo de pensar, para viver como um cidadão do Reino de Deus. O Prof. D.A.Carson [5] escreve que “optar pelo discipulado verdadeiro é posicionar-se com a minoria; é uma questão de escolher deliberadamente ficar fora do padrão predominante”.


[2] Entrada da igreja da Natividade - Belém, que foi construída como meio de evitar a entrada de soldados montados em cavalos no edifício. 1,2 metros, essa porta é chamada de "Porta da Humildade".
[3] stenós – stenoj; stenázō – stenazw;– stenágmos;– stenagmoj; stenochōréō – stenocwrew; stenochōría – stenocwria; palavras ligadas a angústia; dificuldades; etc.
[4] Ef.5:17 – note o verbo grego na voz média-passiva, ou seja, “deixem-se encher”!
[5] Comentário Bíblico Vida Nova, p.1373.

Cara irmã, caro irmão, que espécie de pensamento, de convicção, tem predominado, orientado a sua vida? Você entra pela porta a fim de cumprir propósitos. Mas, quais propósitos você está cumprindo?


O texto nos apresenta duas posturas de vida, a partir da figura da porta, que nos ajudarão a responder à pergunta Quer passar pela ‘platéia’?
1. A POSTURA DA PORTA LARGA
2. A POSTURA DA PORTA ESTREITA



APLICAÇÃOcomo podemos aplicar isso à nossa vida?


As portas dessa ilustração do Mestre são os dois universos de decisão que estão presentes em nós, agora mesmo! Por isso, Jesus não está falando da certeza de salvação, nesses versos, mas da decisão de entrar pela porta...[6]  O imperativo aoristo que está no texto grego “Entrai” [7] aponta para uma ação ingressiva, ou seja, a ênfase no início de uma ação, na tomada de uma nova posição, o início de uma nova caminhada. Então, entrar pela porta estreita é somente o primeiro passo de uma insistente e diária tomada de decisão de abandonar / renunciar a uma vida normal, dirigida pelos propósitos pessoais, pelos instintos pessoais, pelas paixões pessoais, pelas necessidades egoístas, pelo pensamento reinante, para, então, seguir os propósitos do Reino. Foi isso que Jesus disse: “Quer ser meu discípulo? Negue-se e tome a sua cruz a cada dia e siga-me”. Por isso pergunto de novo: Cara irmã, caro irmão, que espécie de pensamento, de convicção, de decisão tem orientado a sua vida? Você entra pela porta a fim de cumprir propósitos. Mas, quais propósitos você está cumprindo?

[6] Por isso, penso que o quadro tradicional dos dois caminhos faz jus a uma interpretação a partir do todo da leitura teológica e não ao contexto da passagem bíblica que estamos estudando – Veja foto abaixo.
[7] eisélthate – 2pl Imperativo 2º Aoristo Ativo (eisérchomai).

Posso pensar que o fato de você estar aqui no STBL é a prova que tem decidido passar pela porta estreita e seguir. E que está sob uma chamada divina para um propósito. Você verá que a vontade de desistir, de descansar, de fazer menos, de aplicar-se a um nível baixo de dedicação, de amoldar-se à maioria, à platéia, estará sempre rondando você. Às vezes na igreja as pessoas dirão que você está querendo ser mais espiritual do que todos por estar estudando, ou que está se desviando da Obra do Espírito por querer estudar mais a Bíblia e sua teologia.

É nesse momento que você deve perguntar para si mesmo: Quero passar hoje pela ‘platéia’ ou pela ‘stenéia’? Quero viver a POSTURA DA PORTA LARGA ou A POSTURA DA PORTA ESTREITA?
Talvez a maioria queira dizer: Quero viver pelos propósitos da nova porta. Mas saiba que ela é angustiosa, difícil, da palavra “no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”, a porta da palavra “Seja a vossa vida sem avareza; contentai-vos com as coisas que tendes, porque Ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca, jamais, te abandonarei. Assim, afirmemos confiadamente: O Senhor é o meu auxílio, não temerei”; a porta da palavra “participa comigo dos sofrimentos a favor do Evangelho, segundo o poder de Deus”. Ou você quer continuar vivendo pelos propósitos da porta larga da resolução pessoal, da autocongratulação, do orgulho?

ORAÇÃO
Cara irmã, caro irmão, que espécie de pensamento, de convicção, de decisão irá orientar a sua vida a partir de agora? Você entra pela porta a fim de cumprir propósitos. Mas, quais propósitos você quer cumprir a partir de agora?

[8] Porta de Damasco – Jerusalém: http://www.3disrael.com/jerusalem/damascus_gate.cfm
[9] padreisaias.blogspot.com.