domingo, agosto 7

PREGADOR, ESCRITOR, AMIGO - JOHN STOTT

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS

John Stott, antigo Reitor da Igreja All Souls, Langham Place, em Londres, e um dos líderes Cristãos mais importantes do século 2011, faleceu em 27 de Julho de 2011, aos 90 anos.

A revista TIME o nomeou em sua lista de "personagens mais influentes" de 2005, ao lado de Nelson Mandela e Bill Gates. Billy Graham o descreveu como o "clérico mais respeitado no mundo de hoje". E sua liderança do movimento evangélico ajudou este a passar de um fundamentalismo bastante fechado, depois da segunda guerra mundial, para seção de Cristianismo global de maior crescimento na atualidade.

O notável ministério de John Stott se extendeu por toda a metade do século. e até em seus oitenta anos continuava impactando no século XXI. John Stott era conhecido como un homem de inteligência notável e integridade himilde. Enquanto servia na Igreja All Souls e e nas várias outras causas nas quais estava envolvido, contribuiu para o mundo evangélico com uma confiança renovada, graça e firmeza espiritual. Junto a Billy Graham, John Stott teve um papel significativo no Movimiento de Lausanne, o qual promove o evangelismo cristão mundial. Ele escreveu a maior parte de seus dois principais documentos: o Pacto de Lausanne (1974) e o Manifiesto de Manila (1989).  George Carey, antigo arcebispo de Canterbury, comentou que “a contribuição de John Stott ao desenvolvimento de uma fé evangélica balanceada e uma comunhão anglicana biblicamente enraizada, provavemente não tem paralelo em nossa geração”.

Langham Partnership
Classicamente evangélico, Stott enfatizzou a necessidade de uma conversão persoal, a autoridade da Escritura e a centralidade da morte de Jesus.  Mas também enfatizou a necessidade da reflexão cristã e enfrentou o obscurantismo anti-intelectual. Apesar de ter sido um evangelista por toda a sua vida, rejeitou a relação cristã com o mundo somente por meio do evangelismo. Estava comprometido apaixonadamente com as dimensões morais e sociais do evengelho bíblico, incluindo a justiça aos pobres e o cuidado com a natureza... Foi o pioneiro na promoção do renacimento da pregação bíblica expositiva - que é um método de pregação que segue a sequência do texto como aparece em um único livro bíblico em particular - por todo o mundo evangélico. John Stott pediu que, depois de sua morte, as doações sejam enviadas a Langham Partnership, a organização que ele fundou com o objetivo de elevar a qualidade da pregação e ensino bíblico em todo o mundo.

London Institute
John Stott foi autor de 50 livros, com sua obra final, O Discipulo Radical, publicado em 2010. Seus livros mais significativos incluen: Cristianismo Básico, A Cruz de Cristo e Desafios que os Cristãos Enfrentam Hoje, junto com muitos tomos da série A Bíblia Fala Hoje.  “Seus libros tem desafiado e nutrido milhões de cristãos dirigindo-os à uma fé bíblica equilibrada e inteligente”, disse Chris Wright, Diretor Internacional de Langham Partnership.  “É incauculável o legado que deixou através do impacto global das organizações que fundou, Langham Partnership International e o Instituto Londrino de Cristianismo Contemporâneo”.

John Stott, quen nunca se casou, é o personagem principal de duas grandes biografIas, una publicada emdoIs volumes escritos por Timothy Dudley-Smith em 1999 e 2001, e a outra, em forma de narrativa popular, escrita por Roger Steer em 2009. Ambas foram publicadas pela IVP (InterVarsityPress).

“Para a grande maioria das pessoas cujas vidas influenciou profundamente”, disse Chris Wright, “ele era simplesmente ‘Tio John’ – um amigo muito amado, correspondente, e irmão (...) ele foi um dos homens mais humildes na face da Terra, (...) Para todos os que o conhecemos, ele foi um exemplo vivo da beleza simples de Jesus, a Quem ele amou sobre tudo”.

A lista de movimentos e Institutos que ele fortaleceu pode ser encontrada nas páginas biográficas de www.langhampartnership.org e maior informação no site memorial www.johnstottmemorial.org.

Eu, particularmente, tenho que tributar louvor ao Senhor pela vida e pela obra de John Robert Walmsley Stott. Desde "Crer é também pensar" encontrei em seus escritos o reflexo de um defensor do amor prático e do estudo bíblico em profundidade. O irmão Stott fará falta, mas suas obras o seguirão nas vidas que Deus tocou por sua instrumentalidade.
Aleluia!

FONTE:
Tradução nossa.

MAIS INFORMES:
Fotografias estão disponíveis em www.johnstottmemorial.orgPor favor, observe o ‘Copyright': 'Langham Partnership International’.