sábado, outubro 4

A Tristeza da Homenagem Póstuma: precisa?

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS


As homenagens entabuladas, pós mortem, em reuniões e cultos são um recurso imaginativo que objetiva as manifestações de desencargo dos pesos interiores àquelas pessoas que, durante a vida, não conseguiram parar para reconhecer o valor de alguém.

Essa atitude reforça uma tradição centrada no pretenso consolo de quem ficou. Tradição eficaz? 

Mas,
a oração, o abraço e o choro compartilhados são suficientes para mostrar nossa empatia cristã para com aqueles que ficaram, pois quem partiu está com o Senhor. Agora, o milagre do sossego d'alma será uma dádiva somente possível à amabilidade constante e poderosa do Espírito Santo, vivida no dia a dia da solidão "do depois" das cerimônias, placas, memoriais e homenagens.

Assim, os pretensos cultos de louvor ao Senhor e as palavras de apreciação e destaque em sites e páginas nas redes sociais, que surgem oportunistas no momento da morte de alguém, deveriam perder sua naturalidade.

O natural é multiplicar-se em vida, na convivência compromissada de comunidade de fé, no reconhecimento da diferença que a pessoa faz no plano de amor do Pai hoje, agora, degustando a sua existência por meio do elogio, da palavra que revela discernimento acerca da sua importância em nossa vivência cristã, na oração de alegria, pela entrega de flores em vida, pelo partilhar da esperança e aspiração pelo que é eterno, pela casa do Pai (1).

Não almeje receber homenagens póstumas. Que palavras de louvor ao Senhor, abraços de carinho e reconhecimento, o beijo de irmão, as flores e tudo mais que poderia servir ao ritual sem sentido sejam oferecidos já. 

Não sendo possível, que as pessoas remetam as homenagens e os reconhecimentos, em forma de singela oração particular, Àquele que fez de um inútil pecador, um filho que pôde servir e finalmente sentar-se à Sua mesa de Graça na eternidade.


Nosso louvor e nossa alegria ao Pai por termos o privilégio de viver a experiência de misericórdia e fé, de sermos transportados do império das trevas para o Reino do Filho do Seu amor, de termos servido ao Seu propósito e às pessoas nesse compromisso de amor prático, apesar da limitação da humanidade atroz que tantas vezes nos fez agir como desalmados sem compromisso com Ele...

Nosso agradecimento por sermos nEle... 
Isso já é mais que suficiente...
Louvem ao Senhor comigo...
__________________________________________

Romanos

8.18 Considero que os sofrimentos do presente não se podem comparar com a glória que será revelada em nós...

8.22 Pois sabemos que toda a criação geme e agoniza até agora, como se sofresse dores de parto; 
8.23 e não somente ela, mas também nós, que temos os primeiros frutos do Espírito, também gememos em nosso íntimo, aguardando ansiosamente nossa adoção, a redenção do nosso corpo...

8.28 Sabemos que Deus faz com que todas as coisas concorram para o bem daqueles que o amam, dos que são chamados segundo o seu propósito...

8.35 Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou privação,* ou perigo, ou espada? 36 Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todos os dias; fomos considerados como ovelhas para o matadouro. 37 Mas em todas essas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. 38 Pois tenho certeza de que nem morte, nem vida, nem anjos, nem autoridades celestiais, nem coisas do presente nem do futuro, nem poderes, 39 nem altura, nem profundidade, nem qualquer outra criatura poderá nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

NOTAS:

(1) Não me esqueço de Robert Grant, missionário que vi viver o Evangelho e morrer debaixo do propósito de Deus. Sua família não velou aquele corpo inerte. Veio à reunião da igreja no templo, mas para afirmar que todos deveriam ir embora e voltar no dia seguinte para prestar quaisquer homenagens. Isso se deu debaixo do espanto de todos por se atreverem a deixar o morto sozinho à noite toda. Resistentes, os crentes foram embora.
A tristeza podia ser vista nos olhos da viúva e dos filhos, mas seus rostos serenos denunciavam o consolo do Espírito e a vida de Cristo neles, que submetia ao Senhor todas as coisas. No dia seguinte, o caixão do Rev. Robert não foi aberto, porque tudo já estava resolvido dentro de sua esposa e filhos: ele não está mais aqui. O Senhor o levou ao eterno lar... lá também queremos estar...

TEXTO BÍBLICO:
Romanos 8 - Almeida Século 21:
 http://www.vidanova.com.br/almeida_bibliaonline.asp?livro=45&capitulo=8&versiculo=&versiculoate=&palavra=

FIGURA:
dreamstime.com + inscrição feita por Átila

terça-feira, junho 10

A NOSSA DOR

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS


"A nossa dor não tem confissão de fé. Apenas existe. Surge no horizonte da alma, domina a existência como uma chuva torrencial, insistente, quase eterna... mas se vai com o poder do sopro do Espírito Santo".


SEMPRE HÁ ESPAÇO...

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS

Sempre há espaço para mais uma oração, para mais um clamor, para mais uma entrega ao Senhor.
Sempre há espaço para buscarmos mais comunhão com Ele, para mais confissão, para mais sinceridade.
Sempre há espaço para sermos transformados e feitos à Imagem de Cristo.
Sempre há espaço na mente e no coração para ser ocupado pelo Espírito Santo.
Sempre há espaço para mais humildade e negação do EU.
Sempre há espaço.
Sempre há.
Sempre.

terça-feira, março 11

Carência de Coerência...

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS

Vamos refletir?


)

Quantos princípios bíblicos poderíamos relacionar com esse vídeo?

Basta deixarmos as coisas pequenas de lado, como o orgulho pessoal e a vaidade dos próprios pensamentos para vivermos como e para o Mestre...
Fácil não é, mas quem disse que seria? Afinal, a designação do Caminho é "estreito" e poucos entram por ele...
Ainda temos tempo para uma oração de arrependimento e para uma atitude: vamos sair do acostamento e continuar seguindo!
Vamos? Até quando teremos essa oportunidade?

FONTE: 
http://youtu.be/4jw4MbLxsSg 

sexta-feira, janeiro 31

UMA ORAÇÃO A FAVOR DOS MEUS IRMÃOS E IRMÃS...

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS


Minha oração contempla os anseios mais profundos relacionados à vivência das verdades do Mestre em sua vida e diaconia da Palavra, na expectativa de ver vingar e proliferar-se em cada coração a dominação doce e exigente da vida de Cristo, num enchimento interior permitido e bem recebido do Espírito Santo, O qual aliena e demoli todo e qualquer intento de liderança e auto preservação do ‘eu caído’ e suas facetas de orgulho e insensibilidade, fazendo triunfar a obra de amor e graça de Cristo em nós e por meio de nós. Que os meus irmãos e irmãs entendam e discirnam sempre os propósitos dEle para sua vida preciosa, vivendo como gente que crê e encarna o Cristo de Deus como foco central e razão da existência nesse mundo, a favor do próximo... Em nome de Jesus, amém.

Salmo 25:14

segunda-feira, janeiro 27

Incoerência Natural...

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS


"Incoerência Natural": procedimentos que revelam desacordo com as próprias ideias, pensamentos, filosofia de vida ou de fé (1).


Somos auto-conduzidos constantemente para o esquecimento (a amnésia interior) do que preserva a coerência de nossas palavras com nossas ações. A máxima da "teoria, na prática, é outra"...

A inconsistência se dá pela relatividade com que nos relacionamos com os princípios que abraçamos. Nossos limites são elásticos. Podemos forçá-los a fim de termos mais liberdade. Podemos modificá-los quando a ocasião pede. Podemos esquecê-los diante de uma oportunidade de vantagem pessoal.   

Os limites estão lá, mas os consideramos menores que nós. Portanto, manipuláveis. Eles permanecem, mas são facilmente absorvidos por um discurso sensacionalista e promotor de boa imagem pessoal (2).

Como declarou o pensador do passado: "Que proveito há em discutir sabiamente sobre a Trindade divina, se não se é humilde, desagradando, assim, essa mesma Trindade? (...)"(3).

FONTES e NOTAS:
Imagemhttp://www.corbisimages.com/images/Corbis-42-20041107.jpg%3Fsize%3D67%26uid%3D2597837e-fed2-4e85-ae4c-cecf92b67b45

1. Definição pessoal.

2. Não estamos falando de tolhimento da liberdade de rever conceitos e transformar-se pela maturidade adquirida na vivência com Deus e com as pessoas. Falamos da facilidade que temos em relativizar os princípios que dizemos ser indispensáveis em nossa existência para proveito próprio e conforme a conveniência! "Faça o que eu digo, não faça o que eu faço!". É isso.

3. "Se você soubesse de cor toda a Bíblia e as sentenças de todos os filósofos, de que serviria tudo isso sem o amor e a graça de Deus? Vaidade das vaidades, e tudo isso é vaidade (Ec.1:2), senão amar a Deus e só a Ele servir" - Tomás de Kempis - Imitação de Cristo, p.22.


terça-feira, janeiro 21

REFLETINDO SOBRE O NOSSO ORGULHO...

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS


"Se você quer aprender coisa útil, deseje ser desconhecido e tido por nada... Ter-se por nada e pensar sempre bem e favoravelmente dos outros é uma prova de grande sabedoria e perfeição. Ainda quando vir alguém pecar publicamente ou cometer faltas graves, nem por isso deve se ver como melhor que ele, pois você não sabe quanto tempo poderá perseverar no bem. Nós todos somos fracos, mas a ninguém você deve considerar mais fraco que você mesmo".



- Tiago 2:12 - "Falem e ajam como quem vai ser julgado pela lei da liberdade".

- Romanos 11:20 - "foram cortados devido à incredulidade, e você permanece pela fé. Não se orgulhe, mas tema".

- Romanos 12:3 - "ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter".

- 1 Coríntios 1:28 - "Ele escolheu as coisas insignificantes do mundo, as desprezadas e as que nada são, para reduzir a nada as que são".

- Tiago 4:6 - "Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes".

NVI
Imitação de Cristo - T. Kempis, pp.25,26 - Adaptado.

TUMOR MALIGNO???

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS


Algumas pessoas conversavam sobre câncer. Todos discípulos de Jesus. Um deles esperava a biópsia que traria a aguardada notícia quanto à natureza do tumor descoberto: maligno ou benigno. 
Esse diálogo trouxe-me um trocadilho singelo à mente: um tumor, qualquer que seja, no corpo de um verdadeiro discípulo do Mestre não pode ser chamado de 'maligno', nem quando seu desenvolvimento vier a agredir e objetivar o final da existência do corpo que o guarda. 
O cuidado divino, amoroso e contínuo, envolve o discípulo num ambiente de monitoramento e proteção constantes, sem que o inimigo da sua alma possa burlar essa vigilância, pegando o Senhor 'cochilando em serviço' (Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda - Sl.121:3).

Mesmo um tumor, na vida do discípulo de Jesus nunca pode ser considerado maligno...

Tudo o que diz respeito à vida do filho é cuidado e supervisionado pelo Pai...

VERSOS ADICIONAIS:

- Salmo 23.

- Tiago 1:17, 18: 17 ​Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança. 18 ​Pois, segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas.

- Hebreus 13:5: 5 ​Seja a vossa vida sem avareza. Contentai-vos com as coisas que tendes; porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei.

- 1 Pedro 5:8,9: 8 ​Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; 9 ​resisti-lhe firmes na fé...

FONTE


Imagem: http://fotosjesus.net/wp-content/uploads/2013/06/563993_385142141541381_2085862129_n.jpg