terça-feira, janeiro 31

SE SOU CRÍTICO DE OUTROS...

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS


Lembrei-me de uma fala do saudoso John R. W. Stott que faz todo sentido num mundo repleto de críticas vorazes sem auto reflexão:

"Se sou crítico de outros, desejo também ser crítico de mim mesmo... A vida é uma peregrinação de aprendizagem, uma viagem de descobertas na qual nossas perspectivas errôneas são corrigidas, nossas noções distorcidas, ajustadas, nossas opiniões superficiais, aprofundadas e algumas de nossas vastas ignorâncias, diminuídas".

Quando olhamos reflexivamente para nosso interior, sem a condescendência orgulhosa que nos absolve de tudo, que simplifica as complexidades da existência a meros "tentativa e erro" pueris, ou que nos lança e mantém no vazio do erro que não poderá ser 'nunca superado', temos a esperança de viver um dos textos bíblicos mais fabulosos em sua proposta de renovação diária: 

"Aquele que está em Cristo1
é uma nova criação, todos os dias... o passado já passou e tudo se faz novo, sempre."

Para quem se dispõe a caminhar diariamente com o Jesus bíblico, em Sua proposta não religiosa, não alienadora, mas libertária, milagrosa e repleta de frutos para essa vida e a outra, consegue abrir-se para encontrar um lugar de auto análise, de reflexão consciente e transformadora.

Então, a pressa e a avidez por encontrar absolvições superficiais dão lugar para o ver-se com verdade. Perceberemos que, sozinhos, não conseguiremos viver essa novidade de vida diariamente. Bem, é justamente aí que o poder de Cristo se aperfeiçoa em nossa fraqueza e faz brotar de dentro para fora o que nunca sonhamos viver... 

NOTA:
1 Reunido com Ele por um relacionamento pessoal, voluntário, comprometido e total.

FONTE:
Texto Bíblico interpretado: 2 Coríntios 5.17 (Leia Romanos 6.4).
Pensamento de Stott: "A missão cristã no mundo moderno", ultimato, p.12.
Foto: http://www.westmeeteastclinic.com/Wellness/Mind%20Free%20Being.jpg

O TEMPO NÃO PASSA. SOMOS NÓS QUE PASSAMOS...

Átila da Silva para o CONTRA MÃOS

Sempre falamos que o tempo está passando.
Entretanto, essa afirmação é um equívoco, naturalmente provocado pelo nosso orgulho.

Pensar que "nós passamos" é admitir que, em algum momento da existência, não seremos mais imprescindíveis, não seremos mais indispensáveis. Assim, é mais fácil esconder a crueza do raciocínio lógico e afirmar que qualquer coisa está passando, menos nós mesmos...

A que chamamos 'tempo' é uma medida de aferição daquilo que pensamos controlar. Um relógio no pulso, ou no celular, uma agenda eletrônica, apenas compartilham um ponto de referência organizacional, ao qual escolhemos nos submeter.

A vida não pode ser medida tendo como base a "passagem do tempo". É assim que a filosofia judaica surge com um poema maravilhoso, sugerindo um novo ponto de referência para medição da vida: 

Salmo 90 diz: 4 De fato, mil anos para ti são como o dia de ontem que passou, como as horas de uma noite.  5 Como uma correnteza, tu arrastas os homens; são breves como o sono; são como a relva que brota ao amanhecer;  6 germina e brota pela manhã, mas, à tarde, murcha e seca... 10 pois a vida passa depressa, e nós voamos! (Nós é que passamos!)  12 Ensina-nos a contar nossos dias para que alcancemos um coração sábio."

Faz-me lembrar dos homens pensando que o sol girava ao redor da terra... "O sol está se pondo". O referencial estava errado. O que a filosofia judaica está esclarecendo é que, enquanto não buscarmos um novo referencial para o medir e pensar a vida, continuaremos achando que é o tempo que está passando.

Qual é esse referencial? O relacionamento pessoal e consciente com Deus, como Se revela nas páginas bíblicas, nos fará enxergar a vida E NOS ENXERGAR NA VIDA. Um coração sábio não vive loucamente, como se não houvesse amanhã. Também não se entrega à fatalidade de um viver sem brilho e voltado às próprias incapacidades.1 

Estamos passando... isso não não deve nos chocar, apenas ser um farol de sanidade em meio à nossa tendência de existirmos alienados pelo orgulho e a vaidade.

ORAÇÃO
Converse com Deus numa prece objetiva: "Senhor, ensina-me a contar a vida para que alcance o coração sábio, que me levará a passar com qualidade, cada momento..."

PENSAMENTO
"...viver não é respirar, mas agir; é fazer uso de nossos órgãos, de nossos sentidos, de nossas faculdades, de todas as partes de nós mesmos que nos dão o sentido de nossa existência. O homem que mais viveu não é o que contou maior número de anos, mas aquele que mais sentiu a vida".2  


NOTAS:

Somente uma pessoa que se alienou da vida, por sofrimento, por descontentamento, por frustração (etc.), por letargia, pode nutrir o desalento da 'não vida', da escolha pela extinção pessoal, da privação da companhia do mundo.
Jean-Jacques Rousseau em "Emílio ou da educação". Martins Fontes, p.15.


FONTE:
Texto Bíblico - Salmo 90. Destaque para כִּי־גָז חִישׁ וַנָּעֻֽפָה - porque a vida passa depressa, e nós voamos! 
Figura: https://www.flickr.com/photos/thual/313964144